Evento do Ministério da Cultura orienta como fazer bons projetos para captar recursos

Programação realizada em parceria com o Poder Executivo e Ijuí reuniu representantes de 27 municípios na Casa do Produtor no Parque de Exposições na manhã desta terça-feira


Evento do Ministério da Cultura orienta como fazer bons projetos para captar recursos

O primeiro evento da programação da Expoijuí Fenadi2017, o Seminário Regional sobre Desenvolvimento Regional e Incentivo Fiscal Federal, realizado na Casa do Produtor, numa iniciativa do Ministério da Cultura e do Poder Executivo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, trouxe a Ijuí mais de cem representantes de 27 municípios da região. Durante todo o representante do Ministério, Álvaro Franco, e o consultor Clódis Xavier, orientaram os participantes sobre como fazer bons projetos para captar recursos por meio do conjunto de leis de incentivo fiscal disponível hoje.

“Eles trouxeram dados interessantes. Entre os quais o volume de recursos que podem ser acessados com bons projetos. Por isso é muito importante que tenhamos a qualificação necessária, para chegarmos aos organismos competentes com propostas capazes de serem aprovadas para que possamos alcançar esses recursos”, pontua o secretário de Cultura Sérgio Correa.

De acordo com os palestrantes, atualmente no Brasil, as pessoas físicas e jurídicas têm à disposição na legislação, mecanismos de renúncia fiscal, na esfera federal, estadual e municipal, com diferentes regras. “Temos que saber buscar e destinar esses recursos que somam alguns bilhões de reais no país”, afirmou o consultor Clódis Xavier.

Só no Rio Grande do Sul, segundo ele, o potencial da destinação do Imposto de Renda da Pessoa Física (dados da Receita Federal de 2015), era de R$ 300 milhões. “Esses recursos poderiam ser destinados para projetos sociais”, afirma. Mas isso não acontece, muitas vezes, justamente pela falta de projetos bem elaborados.

Conforme o representante do Ministério da Cultura, o objetivo do Seminário é justamente esse: preparar gestores, servidores e pessoas interessadas, para que possam para acessar esses recursos. “Esses recursos já existem, estão nas empresas e vamos aprender a buscar esses recursos”, pontuou.

Abertura – O ato de abertura do Seminário contou com a participação do prefeito Valdir Heck e do presidente da Associação dos Municípios do Planalto Médio (Amuplam), prefeito de Coronel Barros Edison Arnt. A entidade, assim como a Associação dos Municípios das Missões (AMM), Associação dos Municípios do Alto Jacuí (Amaja) e Associação dos Municípios da Região Celeiro (Amuceleiro), foram parceiras na realização do evento.

Arnt destacou a presença do público e a importância da mobilização dos municípios na busca dessa qualificação. “Esse tipo de evento vem proporcionar condições para que os municípios busquem formas para vencer seus desafios”, afirmou o presidente da Amuplam. O prefeito Valdir Heck também destacou a importância do evento e, mais uma vez, destacou a cultura como uma ferramenta importante para o desenvolvimento humano. “A cultura é o caminho mais curto para se gerar inclusão social”, assegurou.



Enviar por e-mail Imprimir